quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Onde Votar em Recreio,Minas - Houve mudanças, confira sua seção

Seções Eleitorais da 161ª Zona/MG, de Recreio,MG, nas Eleições Municipais de 2016, dia 2 de outubro , com os números das seções e respectivos locais :
100 – Prédio da APAE
101 – Prédio da APAE
102 – Prédio da APAE
103 –Prédio da APAE
104 – Escola Estadual Olavo Bilac
105 – Escola Estadual Olavo Bilac
106 – Prédio da APAE
107 – Prédio da APAE
108 – Escola Municipal Nice Damasceno de Almeida
109 – Escola Municipal Nice Damasceno de Almeida
110 – Escola Estadual Presidente Carlos Luz ( Conceição da Boa Vista )
111 – Escola Estadual Presidente Carlos Luz ( Conceição da Boa Vista )
112 – Escola Estadual Presidente Carlos Luz ( Conceição da Boa Vista )
113 -  Escola Municipal Dr. Francisco Baptista de Paula ( Angaturama )
114 – Escola Municipal Dr. Francisco Baptista de Paula ( Angaturama )
115 – Escola Municipal João Damasceno Ferreira
116 – Escola Municipal João Damasceno Ferreira
117 – Unidade Básica de Saúde Maria da Rosa Conceição Silva – Alto do Asilo
118 – Prédio da APAE
119 – Escola Municipal Nice Damasceno de Almeida
120 – Escola Municipal Maria Aparecida Lacerda de Freitas ( Barreiros )
121 – Escola Estadual Olavo Bilac
122 – Escola Estadual Olavo Bilac
123 – Câmara Municipal 
124 – Câmara Municipal
125 – Escola Estadual Presidente Carlos Luz( Conceição da Boa Vista )
126 – Unidade Básica de Saúde Samuel Siqueira de Oliveira
127 – Câmara Municipal
136 – Câmara Municipal
145 – Escola Municipal Nice Damasceno de Almeida
148 – Escola Municipal João Damasceno Ferreira
154 – Escola Estadual Olavo Bilac
163 – Escola Municipal Francisco Baptista de Paula ( Angaturama )
171 – Prédio da APAE
172 – Escola Municipal Francisco Baptisita de Paula ( Angaturama )
176 – Escola Municipal João Damasceno Ferreira
As seções que funcionavam nos prédios da Prefeitura Municipal, Secretaria Municipal de Saúde, Associação Comercial (Lions Clube ) , Clube Flor da Mocidade ( Clube da Melhor Idade) foram distribuídas para outros locais da lista atual.





sábado, 9 de julho de 2016

“AUDIÊNCIA PÚBLICA DE MARÇO 2016 NÃO DEU EM NADA”

Ou deu e não ficamos sabendo? Então vamos deixar a pergunta que precisa ser respondida com atitudes, pelo menos pelas autoridades e todos aqueles que compareceram a audiência pública do dia 14 de março, 2016, que tratou da segurança pública do município. Diversas propostas foram apresentadas e uma delas, por exemplo sobre o PROED que seria já realizado em  Junho , ainda não tem nenhuma divulgação pra angariar os participantes, e já estamos na metade do ano e junho/2016 já se foi. E o CONSEP? O conselho Municipal de Segurança Pública? Nada ainda.
E a Comunidade Protegida.?  

Continue Lendo em nossa edição impressa de O JORNAL DE RECREIO,Minas ,edição de nº 633, de Junho/2016. Como adquirir O JORNAL DE RECREIO,Minas  - impresso - em LOJA ANO RADIANTE

quinta-feira, 2 de junho de 2016

CHUVA FORTE PROVOCA DESLIZAMENTO E INUNDA CENTRO E BAIRROS EM RECREIO,Minas

Na tarde ontem (01.jun.2016) , entre 16,30 h e 17,30 h ,aproximadamente, o temporal que atingiu a região, trouxe muito vento , chegando a chover granizo , e forte chuva, e Recreio mais uma vez sofreu deslizamento de encostas e inundação em diversa ruas do Centro, e nos bairros Botafogo, Exposição, Nossa Senhora de Fátima (Machados), Canto da Fábrica, Santa Terezinha e Planalto. Desta vez uma falha na Administração Pública em ter autorizado uma obra em um pequeno trecho, próximo a encosta na Rua Paulino Ferreira Neto foi a mais desastrosa. REPORTAGEM EM RADIANTE RECREIO








segunda-feira, 9 de maio de 2016

editorial, sobre Hospital e Prefeitura

Como pode um simples impasse trazer tantos aborrecimentos desnecessários? Parece que  não é um questionamento entre uma associação, fundação ou até mesmo uma diretoria de um Hospital com um Poder Público representado pela Prefeitura Municipal que não tem apenas um prefeito totalitário mas um Governo, uma administração pública em que fazem parte não apenas o chefe do executivo , mas um corpo de secretariado e ainda uma Câmara Legislativa, sem contar outros segmentos de representatividades que existem e que ficam nessa hora de contendas pessoais de mãos cruzadas.
Mais uma vez Prefeitura e Hospital iniciam uma luta desnecessária, pois nada disso estaria acontecendo se houvesse preocupação nos dois “líderes” em questionarem o problema com base em fatos concretos, a partir de discussões envolvendo os setores responsáveis que não se resumem em apenas um provedor e um prefeito. Não há os encontros periódicos exigidos de ambas as partes pra se iniciarem as propostas ou os acordos. É tudo na base do improviso e da última hora. Se o governo executivo já tivesse através de seu secretariado , juntamente com o Conselho Comunitário de Saúde e Conselho Deliberativo da Fundação mantenedora do Hospital, estivessem atuantes, fazendo o seu trabalho de atender aos interesses do HSSR bem como do PSM não teria chegado a essas situações de exigencias do Ministerio Publico o que demonstra a ineficácia tanto de um quanto do outro gestor.
Recentemente o Hospital São Sebastiaõ de Recreio sofreu uma dessas exigências tendo que recuperar a funcionalidade de seu centro cirúrgico com as reformas e reaparelhagem que precisava. Só depois de alguns impasses que  prefeito e provedor se entenderam e a reforma aconteceu.
Agora é o poder público que recebe a intimação de reformar o espaço físico do Pronto Socorro que funciona no anexo do HSSR. E novamente começa a contenda em que apenas duas pessoas sobressaem no meio dos impasses. Por um lado o provedor, e do outro lado o prefeito. Não há envolvimentos dos órgãos representativos e diretores dos dois lados.
Os membros de diretoria, do Conselho Deliberativo do hospital, mais o Conselho Comunitário de Saúde do município, mais as secretarias responsáveis pelos setores envolvidos, mais o Legislativo juntamente com provedoria do HSSM e Prefeito Municipal ficam assim sem atuarem em conjunto. pois seus órgaos representativos , citados acima, não existem na prática e apenas servem para assinarem na última hora o que precisa de suas aprovações, pra “provar” que tudo que foi decidido foi feito em comum acordo de ambas a partes mas na realidade o quese travou na hora dos embates foram os caprichos ou até mesmo certos interesses “políticos”  ou de vontades pessoais.

É por falta desses encontros, desse trabalho de comunidade com as atuações dos órgãos envolvidos que acontecem os impasses, pois tudo fica na mão de apenas algumas pessoas,  levando a esse desgaste de valores de cidadania, desgastando, os poucos que participam  numa “ briga “ desnecessária.  Afinal de contas esses impasses, em nosso município,  já vem de épocas anteriores pois de nada valeram todo o desempenho dos próprios cidadãos , que através de muitas audiências e muitas lutas criaram os órgãos representativos para que os questionamento que é do interesse de toda uma sociedade não ficassem na mão de apenas duas pessoas , ou de um grupinho privilegiado.

Reunião da Câmara decide sobre repasse pra hospital

O provedor do HSSR. Dr. Luis Ronaldo, falou na diminuição do repasse mensal da Prefeitura para o Hospital que cairia pra R$ 10.000,00, diminuindo quase que pela metade o repasse atual que é de R$ 17.000.00. No momento dessa informação, na quinta-feira da semana passada ( 5.maio.2016), como era extra-oficial  a reportagem do OJR,M acatou o pedido do provedor para a reportagem de OJR,M  não trazer essa informação a público pois a mesma não tinha ainda sido oficializada, e que ele aguardava uma resposta  oficial sobre o assunto e se concretizar essa iniciativa do prefeito em diminuir o repasse mensal,  na próxima reunião da Câmara Municipal , marcada pra segunda-feira (9.maio.2016) ,  para dar continuidade aos acordos pra reforma do PSM ,  o hospital vai dar as suas justificativas. Continua em JR MINAS 

quinta-feira, 5 de maio de 2016

HOSPITAL RECUSA REPASSE DA PREFEITURA POR ACHAR VALOR INSUFICIENTE PRA REFORMA DO PRONTO SOCORRO

                                                ( Por Marco de Freitas-OJR,M)
      A Câmara Municipal não votou na reunião do dia 25, como estava previsto, o projeto de Lei, do Executivo que repassa uma subvenção de 39 mil e 500 reais pra reforma do Pronto Socorro Municipal, que funciona no anexo do Hospital São Sebastião de Recreio. A reforma do espaço onde funciona o PSM é exigência do Ministério Público devido ao estado precário em que se encontra. Na reunião, o provedor do Hospital, Dr. Luiz Ronaldo Pinheiro dos Santos  disse que não pode assumir a gerência da obra pois o valor não atenderia juntamente com os recursos da entidade cobrir as despesas. O provedor justificou-se informando que recentemente, na reforma do centro cirúrgico, os gastos chegaram a R$ 45.000,00, sendo R$ 35.000,00 repasse da Prefeitura e o restante, R$ 10.000,00 pago pelo Hospital , fundo adquirido na festa de aniversário da entidade. Dr. Luiz Ronaldo, citou que o Centro Cirúrgico tem 100 m² e o posto de saúde é maior , tendo quase o dobro do tamanho do CC. Sendo assim ele disse que não poderia assumir uma obra uma vez que o dinheiro não daria pras despesas.
      Representando o Executivo, o secretário municipal de administração, Leano Carraro, explicou  que a Prefeitura não pode investir em obras que não seja em suas posses e que a ajuda só é possível por meio de repasse ao Hospital, e que no momento a Administração Pública só pode repassar esse valor.
      Depois de alguns questionamentos sobre o impasse criado, os vereadores aceitaram em não fazer a votação do projeto e ficarão aguardando o resultado de consulta que será feita ao Ministério Público sobre a questão de legalidade de verba e da possibilidade da Cessão de Uso, para a Prefeitura , por um período, do espaço do anexo do prédio do Hospital ,onde funciona o Pronto Socorro Municipal, o que daria à gestão municipal o direito de poder reformá-lo sem nenhum empecilho jurídico.

       Procurado pela direção de OJR,M, o provedor Dr. Luiz Ronaldo informou que terá uma reunião com os demais membros da diretoria e Conselho Deliberativo da Fundação São Sebastião, mantenedora do HSSR, para tratar dessa nova situação que envolve o patrimônio do Hospital.

MAIS DETALHES EM JR MINAS SITE 

quarta-feira, 20 de abril de 2016

308 notificações de casos de dengue e de 1 óbito em 3 meses de 2016

O Boletim de Monitoramento dos casos de dengue no município de Recreio,MG , no período de janeiro a abril,2016, informa 308 notificações de casos de dengue, e 1 óbito.

Mais em PORTAL RECREIO,MINAS